segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Amor banalizado

"Te amo não é bom dia!". Acho que muitos já ouviram essa expressão. E mais do que nunca eu concordo com isso, são tantos acontecimentos que fico em duvida de que o "te amo" de certas pessoas é verdadeiro.

Como já falei por aqui, com o passar do tempo e com as pedras que apareceram na minha vida me tornei uma pessoa fria, sentimentos pelos outros se tornou uma coisa complica, é muito difícil, difícil mesmo eu ter confiança em alguém tão rapidamente ou até dizer "gosto de você." Muitas vezes no meu dia todo estou sendo irônica, suavemente irônica.
Uma pessoa pra me encantar tem que ser A pessoa, e não estou dizendo apenas com meninos não, e sim com meninas que buscam a minha amizade. Falando em amizade eu tenho um grande problema com isso. Já confiei muito em algumas pessoas de contar segredos e tal, que depois me deixaram em lágrimas. Já confiei em muitas outras pessoas que me decepcionaram com meras atitudes infantis. E hoje "infelizmente" não consigo mais contar alguns segredos, por medo de ser julgada por pessoas que não tem moral nenhuma, ou até de eu contar meus segredos e a tal "amizade" acabar igual a outra. Posso dizer que as pessoas que eu mais confio são dois homens da minha vida... Vitor e Jonathan. Eu posso estar sendo injusta e radical demais, mas eu não consigo mentir e nem ao menos esconder meus sentimentos... Existe aquelas pessoas que eu tento contar tudo que possível, tento ser a mais amiga possível mas eu vejo que não é o suficiente e eu me detesto por isso, são elas Mayara, Raiza e Ariane. E por falar em Ariane, estamos passando por um momento muito complicado, em que ambos se distanciaram. E o meu "medo" de perder mais uma vez a amizade dela me machuca incrivelmente....

Não quero perdão de ninguém, pois o Único que deve me perdoar é Deus. Não quero ser julgada por ninguém, pois o Único que pode me julgar é Deus. Eu apenas quero a amizade de volta, e que a porra do amor banalizado acabe, diga "Eu te amo" realmente pra quem você ama. Não machuque os outros com o seu "eu te amo", e não tente iludir outras pessoas como eu, por exemplo. Sou crescidinha demais, já apanhei muito nessa vida no ponto que acordei pra realidade e vi que amor verdadeiro é só da minha familia (pai,mãe,irmão, primo, vó, e vô). Então não tente me enganar. Amigos mesmo consigo contar nos dedos das duas mãos, que são apenas seis.
*Não era exatamente isso que eu queria postar aqui, mas foi o que me veio na cabeça na hora, está embaralhado mas dá pra entender.

"Creio que fui abençoada com um coração gigantesco e em contrapartida com um pavio bem curto, são os ápices que me matem em pé."
Martha Medeiros

domingo, 28 de novembro de 2010

Uma semana.




Uma semana... Já faz uma semana que estamos vivendo junto com os cariocas os ataques no Rio de Janeiro.

Fico inconformada com pessoas que tem coragem de brincar com todo esse fato triste que esta acontecendo.Fico triste de ver a situação dos cariocas, familias tendo que deixar suas casas, crianças pintando o rosto e pedindo PAZ. Fico pasma com o sentimento "frio" dos traficantes.
"Guerra" Sinto medo dessa palavra, quantos inocentes não vão morrer? Quantas familias não vão ficar incompletas? Quantas crianças terão que crescer lembrando desse ataque...?
"Saí de casa, às 7h, estava tudo tranquilo. Quando voltei para almoçar em casa, ao meio dia, comecei a ouvir os tiros e fui atingido." José Pereira 25/11 (fonte:G1)
Quero dar minha solidariedade a essas pessoas, porque é o que me resta. Peço a Deus para que ele ajude todos que lá estão, militares,familias, crianças, enfim... E que os traficantes se conscientizem e vejam o mal que estão fazendo. Assim como todos "Esperamos que eles se entreguem!".

"PAZ !"

"Se matamos uma pessoa somos assassinos. Se matamos milhões de homens, celebram-nos como heróis."
Charles Chaplin

sábado, 27 de novembro de 2010

Visite um Idoso !

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Please don't go.

Sentimento de perda que me atormenta noite e dia...

O medo de te perder a cada dia que passa cresce mais e mais, é inevitável, passo noites sem dormir só de pensar que a qualquer momento não terei você ao meu lado.
Te ligo todos os dias possíveis, me desculpa se não estou tão presente na sua vida como antes... Me odeio por isso, por mim estaria todos os dias ao seu lado novamente. Nostalgia essa é a palavra. Fecho os olhos e me lembro do quão feliz eu fui.
Só de ouvir a sua voz no telefone me faz feliz, pois eu tenho certeza que você fica muito feliz quando te ligo. Mas o que eu realmente queria era estar ai contigo, te vendo sorrir, falar besteira junto contigo, ouvir os bafões, fazer compras... eu me sentiria em casa novamente.!
Estou realmente sem palavras, tudo me faz lembrar você. Apenas quero que me desculpe pelos últimos dois anos pelo fato de eu não estar tão presente, me desculpa pela hora que você mais precisou de mim eu não estava, mas eu te juro que meu pensamento estava em você e que eu estava do seu lado mesmo longe.
E como você mesmo me diz... Eu te amo muito muito muito, muito mesmo, e não me canso de falar te amo. E eu digo o mesmo pra você dona Adélia, minha vózinha querida, minha véia, minha coroa linda, minha rainha, minha vitória, meu orgulho.

Sei que já psotei essa frase da Clarice L. aqui, mas é ela que explica o que estou sentindo.
"Só desejo estar perto de ti. Sinto saudades terríveis."
Clarice Lispector

Quisera eu entender o amor


O amor pode ser doce em determinados momentos, em outros te machucar e em outros pode te fazer perder o chão. Para mim, é o sentimento mais complexo do mundo, até porque ele é um misto de todos os outros: a alegria, a saudade e assim por diante. Acho até que quem não passou por todos os sentimentos nunca amou de verdade.

E a gente briga por que ama? Sinceramente não sei. Odeio brigar, aliás, já me disseram que eu não sirvo para brigar. Meu coração se despedaça e como sou intrínseca, sofro sozinha por dentro.
Então vem a fase da tristeza, fico me perguntando se tudo foi realmente necessário ou se minutos foram desperdiçados. A fase da saudade toma conta, vem aquele anseio por um beijo e um abraço da pessoa amada, lhe dizendo que tudo vai ficar bem.
Apaixonamos por quem menos esperávamos, um amigo, amigo do amigo, um vizinho, um ex-vizinho, alguém que você conheceu por acaso. E porque razão se apaixonar? Existe um cupido? E o amor de verdade é aquele que dura para sempre? E se as pessoas mudam com o passar dos anos é como se nos apaixonássemos a cada dia "por outra pessoa"?
Complexo?! Ah se é. Por essas e outras: Quisera eu entender o amor...

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Passado, Paixão, Desejo.

O problema de você resistir a uma tentação, é que você pode não ter uma segunda chance.


Havia um tempo que eu vivia um sentimento quase infantil. Pensava que ele era o príncipe encantado, que aquele "amor" nunca iria ter fim. E contudo sofri muito, mas muito mesmo ao se acabar. Vi o quão boba e infantil eu fui, mas não errei. Que menina nunca sonhou em ter um príncipe encantado? Que seu primeiro namorado seria o pais dos seus filhos e amor verdadeiro? Pois é, e comigo não foi diferente...
Mas passou... a alguns meses atrás (5) percebi que tudo não se passava de um sentimento banal. E assim me apaixonei novamente mas de uma forma diferente, uma paixão quase impossível, onde ambos de gênero forte que seria praticamente impossível existir sentimento maior. Mas não. Não foi como eu esperava, e a cada encontro meu coração batia mais forte, minhas pernas tremiam e sentia o mesmo friozinho na barriga do primeiro encontro. E ninguém sabe dos desejos que tive, das lágrimas que derramei, dos sonhos que sonhei, das vontades que me deram, das bobagens que inventei, da raiva que deu... não ninguém sabe o quanto eu gostei de você, nem mesmo você. E pensei "Não adianta insistir no que não dá futuro."

E então o deixei de lado, conheci outros rapazes, mas não me encantei por nenhum... Até que uma semana antes do meu aniversário me apareceu um mocinho, lindo por sinal, mas o famoso "galinha". Sabem como é né?!
Ele foi aquele que eu conheço desde a 5ª série, que sempre foi o "pegador" da escola, e que apesar de estudar no mesmo corredor sempre era apenas "oi" de ambas as partes. Até que ambos começam a namorar sério, e definitivamente perdemos o contato. Foram dois anos sem nos falar, até que então ele me adiciona no orkut, e começamos a conversar. Eu o "desprezava", pois não queria me envolver com mais ninguém, chega de me apegar. Esse era o meu pensamento. Mas foi mais difícil do que eu pensava, todos os dias ele me ligava, conversava comigo na escola, me abraçava e eu fui me apegando a ele. Foram dois meses... insanos dois meses. E chegou o dia que estávamos na escola eu no corredor de baixo e ele no pátio, assim que ele me viu gritou "Ô loira me espera ai!" , e infelizmente o portão estava fechado e ficamos conversando pelo vão do portão... até que... enfim...
Ahh, subi as escadas correndo, cheguei na sala de aula sem ar e contei para minhas amigas que...(sorrindo só de lembrar a cena aqui.) Resumindo, e hoje quando o vejo sinto uma coisa mais forte, coração bate mais forte, sorriso abre e não consigo disfarçar a felicidade ao vê-lo. E hoje ele me disse a seguinte frase cantada "Te ver e não te querer é improvável é impossível. ♫"
Mas acho que não sinto paixão por ele, é mais uma forte atração entende? Ah seilá.

"-Devíamos ter mais opções de escolha.
-Como assim?
-Escolher de quem gostar, por exemplo...
-Isso não dá.
-E se desse, o que você faria?
-Ainda assim escolheria você..."
Cáh Morandi



quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Just It

Estava eu conversando com uma amiga minha, eram tantos assuntos, relembrávamos juntas a nossa infância, relembrávamos quando nos conhecemos, e quando a gente era realmente feliz e não sabíamos...

E de repente eu digo pra ela: "Vamos viajar?" e ela diz: "Pra onde?" e assim respondo: "Pra onde você quiser."
E assim começa, imaginamos lugares incríveis. E foi nesse dia que percebi que para se sentir feliz, sair daquela "mesmice de vida" era preciso fechar os olhos e imaginar. Simples.
E com tantas imaginações terminei com lágrimas nos olhos. Vi tantas coisas que está acontecendo na minha vida, paixões inacabadas, amizades se afastando por motivos que nem eu sei o porque, pessoas se aproximando que eu vejo que não querem meu bem, inveja e malícia rola muito vejo no olhar das pessoas, ouvir "te amo" de algumas pessoas que eu tenho certeza que dizem da boca pra fora... Tantos pensamentos, consegui enxergar que realmente amigos eu tenho poucos, colegas alguns, companheiros em bom tamanho, conhecidos são a maioria.

Vulnerável
Alguém já se sentiu assim? Como se nada, nem ninguém conseguisse mudar o que você sente?
Pois é, é assim que me sinto hoje. Não consigo mudar sentimento por algumas pessoas que eu realmente queria que fosse ao contrário. Ao invés de paixão (por um ser ai), eu queria sentir carinho talvez. Me machuca ver certas coisas, eu digo que não, mas é inevitável, meus olhos não mentem.
Eu não queria sentir amor por "algumas amizades", que ao longo do tempo eu estou vendo que não vale a pena. E sabe o que é pior? Eu me magoou.

Só preciso de tempo pra esquecer tantas coisas que me tiram o sono. Tempo para esquecer tudo isso. Eu só espero que isso passe logo e que eu possa abrir aquele sorriso sincero de novo.

"Você só precisa ter calma e não desejar tanto. Do desejo é que saem as angustias."
Carlos Drummond de Andrade

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Como dizia Renato Russo: Quem acredita, Sempre alcança!

video


"Mas é claro que o sol, vai voltar amanhã. Mas uma vez, eu sei...
Escuridão já vi pior, de endoidecer gente sã, espera que o sol já vem...
Tem gente que está do mesmo lado que você, mas deveria estar do lado de lá.
Tem gente que machuca os outros, tem gente que não sabe amar...
Tem gente enganando a gente, veja nossa vida como está. Mas eu sei que um dia a gente aprende.
Se você quiser alguém em quem confiar, confie em si mesmo...

Quem acredita
Sempre alcança...

Mas é claro que o sol, vai voltar amanhã. Mas uma vez, eu sei...
Escuridão já vi pior, de endoidecer gente sã, espera que o sol já vem...
Nunca deixe que lhe digam:
Que não vale a pena acreditar no sonho que se tem, ou que seus planos nunca vão dar certo,
ou que você nunca vai ser alguém...

Tem gente que machuca os outros, tem gente que não sabe amar
Mas eu sei que um dia a gente aprende.
Se você quiser alguém em quem confiar, confie em si mesmo!...

Quem acredita
Sempre alcança..."
Renato Russo - Mais uma vez
Postei essa música e dedico pra minha amiga Raiza (ela entende porque) (:

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Conto de fadas


Faço do meu mundo um lugar encantado. Repleto de sonhos, magia, esperança. Transformo cada dia em um conto de fadas, mesmo com bruxas e sapos teimando em aparecer.

Deixo o encanto acontecer. Aos poucos, tudo se transforma. "Quero muito ter alegria" eu mentalizo com força e... puff ! Meu desejo é realizado. Pode vir na forma de um simples sorriso ou na beleza de um céu estrelado. Olho as flores, borboletas, estrelas e tudo possui um feitiço. Feitiço que me faz contemplá-as e admirá-las.
No meu mundo, eu crio o que desejo, o que sonho, o que amo. Tudo é perfeito. Eu descubro que sonhar (coisas boas) me faz muito bem. Não é ilusão. É esperança. É felicidade. É viver cada momento. Momentos únicos, encantados, intensos.
Posso ser o que quero. Uma boneca. Uma fada. Uma princesa. Um anjo. Posso voar, mesmo sem ter asas. Posso ter tudo ao alcance. Posso ver o arco-íris em cada tempestade. Posso sentir o vento em minha face. Posso sentir os raios solares me tocando.
Tudo tem a sua magia. Tudo acontece. Um beijo, um abraço, um sorriso, um olhar. Simples assim.
Vivo meu conto de fadas todos os dias, apesar de bruxas me perturbando elas não tem magia o bastante pra me abalar e acabar com meus sonhos, meu conto de fadas...

"As estrelas são fadas, brincando com o nosso olhar."
(Juliana G. Santos)

domingo, 21 de novembro de 2010

Próximo ano

Ano que vem talvez eu não fale com as mesmas pessoas, não confie nos mesmos amigos, não vá aos mesmos lugar que vou hoje. Talvez esteja namorando, ou continue solteira.
Talvez eu mude de casa, talvez eu pense em um outro alguém. Todo ano é cheio de mudanças, boas ou ruins. Todo ano você conhece pessoas novas enquanto outras saem da sua vida.
Todo ano novo que vem você muda independente de querer ou não. Você cresce, amadurece mais, tem outros planos e novos ideais. Porém continua tendo uma personalidade unica.
A vida é cheia de mudanças e surpresas que não podemos evitar.

(Desconheço autoria)

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Despedida


Durante a minha infância toda ele foi um amigo e tanto. Foi minha companhia por muitas manhãs e tardes, e ele estava sempre lá pra sorrir comigo, e me ajudar com brincadeiras. Lembro que ao lado dele tudo era felicidade e lírios. Brancos como a sua pele, e de uma formosura que nem se comparava a sua.

Crescendo percebi que aquelas tardes de brincadeiras passaram a ficar apenas nas lembranças e em álbuns velhos de fotografias. Lembro-me do seu sorriso ao me acordar. Do jeito que ele me olhava assistir desenhos 8horas da manhã de uma forma tão linda. Lembro-me das tardes que ele contava sobre sua infância, sobre as brincadeiras que ele brincava, e que me ensinou a brincar. Lembro de quando ele dizia o quanto que ficou feliz quando soube que ganharia mais uma neta (eu), e ela te ajudaria a lutar. Lembro-me como ele sorria quando eu ia gritando te chamar: "Vô, vai começar chaves, vem assistir comigo!" e ele logo dizia: "Estou indo kéki."
E isso até me fazia acreditar que o amor pudesse superar a morte e talvez pudesse superar tudo. Mesmo crescida as vezes eu me sentava naquela sua poltrona ou na sua cadeira de balançar e ficava ali só lembrando das tardes felizes que eu passei com a companhia dele.

A ultima vez que o vi, ele já não estava mais radiante como os lírios... Havia apenas os olhos fechados e um aperto de mão, e eu o beijei e disse "Eu te amo vô", e recebi um fraco aperto de mão. Eu até tentei abraça-lo pra ver se a dor amenizava, mas foi uma tentativa em vão. Tudo que eu não queria era chorar, pra não deixá-lo triste, mas foi inevitável. Vê-lo naquela cama de hospital fez meu coração partir já sabendo que ele não aguentaria.
E depois faltava algo. E era você. No dia seguinte de manhã chegou a notícia, e eu teria que ir me despedir. Não sei se fiz certo em ir, vê-lo daquele jeito no dia seguinte me faz tão mal. Eu não queria, queria apenas me lembrar do lindo sorriso que ele tinha. Fique lá parada, apenas olhando e calada.
Os episódios de Chaves não foram mais os mesmos sem o seu sorriso. Acordar 8 horas da manhã ou meio dia não faz mais diferença, pois você não está aqui para me acordar. Ir na casa da vó não me faz bem, pois eu sei que não vou vê-lo todas as noites de domingo se arrumando e dizendo "Fica com Deus kéki", e sei que nunca mais receberei aquele simples, apertado e magro abraço de despedida.
Hoje eu estou aqui apenas escrevendo isso para que onde estiver saiba: "Sua menininha cresceu, te ama muito e sente muitas saudades". E fazer um unico pedido: "Deixa eu sonhar com seu abraço mais uma vez?"

"Entre a minha casa e a tua. Há uma ponte de Estrelas.
Uma ponte de Silêncios."
Mario Quintana

Eu vejo mais além

Enfim acabando esse ano, tenebroso e complicado 2010. Foram tantos acontecimentos, tantas mudanças. Lágrimas de dor e lágrima de felicidade, vitória.

O grande quebra-cabeças esta por fim se completando, chegando o fim do ano, e acho que achei as peças que faltavam. Não sei exatamente explicar, mas existe um elo que não sei descrever, só consigo sentir. Por mais que eu ache que consegui completar o tão complicado quebra-cabeças, não me sinto totalmente satisfeita.

Digamos que, a minha vida essa semana foi só felicidade. Eu estou me sentindo bem, apesar de tais preocupações. Vivendo cada minuto intensamente e aproveitando mesmo todo esse momento. Coisas ruins aconteceram, mas agora vejo o quanto elas foram insignificantes.
Eu acordei sorrindo, passei o dia sorrindo e vou dormir como? Sorrindo é claro. Eu sei que não é possível ser feliz sempre, pois sempre tem aqueles dias péssimos. Mas eu cansei de me sentir sozinha, 2010 foi um ano assim, que me senti sozinha apesar de sempre ter quem eu queria do meu lado, mas eu sabia que nunca era a pessoa certa, e então me sentia sozinha. Finalmente eu redescobri a auto-estima que existe dentro de mim, e isso me fez ver a vida como antes. Estou super bem comigo mesma, bem com quem eu sou e esse ano eu pude descobrir a "mulher de fases" que sou, descobri que posso ser muito mais que um rostinho bonito.

Eu vejo mais além, sei que 2011 será um ano mágico. Acredito que será um ano melhor.
Vejo 2011 como um ano de novas amizades, novas aventuras, novas paixões ou apenas uma talvez, o ano de me despedir daqueles que estão comigo desde o 5º ano. Aquelas pessoas que me fizeram sorrir, que me deram animo pra acordar e ir pra escola haha. Será o ano que espero ganhar o melhor presentes de todos, se Deus quiser.

"Sou a unica pessoa no mundo que realmente queria conhecer bem."
Oscar Wilde

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Me diga;


Me diga como continuar.


Tenho andado sobre os pedaços do que um dia foi meu ego, tenho sido egoísta com meu egoísmo, tenho quebrado alguns conceitos.
Tenho me preocupado ultimamente muito com os outros e me deixando de lado. Pensar demais não tem resolvido nada, agir não tem feito as coisas melhores e demonstrar já não é o bastante.
Me diga como agir quando tudo não passa de um tanto faz.
As palavras se perdem no meio de possibilidades, cogitações, razões.

Memórias criadas confundem minha realidade. Mudanças sem coerências, atitudes que não se ligam, fatos sem conexão.
Não basta. Não me basta certas coisas.
Quero memórias, verdades, sentimentos.

Que complicado!
Entender todos e não conseguir me entender.Fácil escutar, difícil dizer. Simples agir, difícil descrever. Uma revolução dentro de uma coração, uma guerra na mente em busca da própria compreensão. Sou o que o silêncio exibe.
Mas me leia nas entrelinhas, sou inconstante, mas não existe nada que não possa dar um jeito. E me desculpe por esse meu relato.

E eu que tinha tanta convicção, hoje só sei dar o próximo passo...

"Minha vida não saiu como eu planejei, mas ainda é minha vida."
Fabrício Carpinejar

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Relato


Hoje acordei com uma sensação estranha, parecia que algo de ruim iria acontecer. Uma sensação de perda, não sei como explicar. Um medo de perder o sentimento que tenho por algumas pessoas talvez.

Acordei no susto, com um aperto no coração, sentindo falta e saudades de algo que não posso nem imaginar ficar distante. Sentindo falta do meu passado nunca vivido, do meu futuro que nem aconteceu e me prendendo completamente no meu presente. Mas uma coisa posso garantir, só de escrever essas palavras, dói!
Um dia, um ato, algumas palavras. Não digo, mas vejo. E hoje relatei coisas que fiquei complexada. Não me limito. Só calo a palavra mal feita, esqueço o ato sem sentido. Só vejo e você tira suas próprias conclusões. Se acha estar certo por tais atitudes infantis. Se a vontade era me deixar pra baixo ou coisa do tipo, digo que não foi realizada com sucesso o tal ato.
Aparentemente eu apaguei tudo, falsamente eu digo não me importar, insanamente finjo nunca ter presenciado. Eu não esqueci de nenhum momento, mas fiz questão de deletar os que não foram bons. Seus insultos não me afetam mais, aliás, nunca me afetaram. Entrava por um ouvido e saia por outro. Eu não sei mentir, e não sirvo para experimento de ilusão. Não caio nos seus joguinhos infantis. Simplesmente mudo de humor e começo a ser áspera, ignoro qualquer tipo de atenção, e foi isso que você presenciou e não que eu estaria brava.
É como um Déjà Vu. Parece que estou vivenciando tudo de novo. Aquela vidinha medíocre. Onde por outras experiências já sei no que vai dar isso. Mas não sofro, ou pelo menos acho que não sofro. Se sofro, sofro calada e sozinha. Mas tento não ligar, pois não vale a pena. É como uma premonição de que tudo vai ser exatamente igual.

Não é de hoje que eu percebo como fui tonta, deixei de lado quem realmente gostava de mim pra ficar ao lado de pessoas que talvez nunca se importaram, apenas estavam lá, ocupando um espaço. Fui julgada por coisas que não fiz, fui chamada de egoísta, tantas coisas que só de lembrar me dá vontade de chorar, mas NÃO. Não vou derramar nenhuma lágrima mais por pessoas que não merecem. Pois minha amiga, me fez prometer não chorar mais por que não merece. E hoje infelizmente (talvez) me tornei prepotente, controlo todas minhas emoções e não deixo transparecer nada. Deixo tais pessoas na dúvida, ou deixo que as próprias tiram conclusões do que estou sentindo. Mas tudo não passa de "achar" ,pois hoje sei como não sentir mais.
Percebi que eu mesma me machuco, por sempre querer e ajudar as pessoas, ficar do lado e tal, e ouvir raivosamente que não sirvo pra nada.
Mas pode escrever o que estou lhe dizendo, você também vai passar por o que estou passando. Claro de formas diferentes, em lugares diferentes, com pessoas diferentes, em tempos diferentes, mas envolvendo os mesmo sentimentos, temas, questões, visões. Todo mundo um dia irá te criticar, e isso fará você se sentir em cascos. Mas isso vai te dar mais força de vontade para acreditar em si mesmo (como eu tenho agora). As pessoas que você mais confiar, serão as que mais irão te fazer cair, mas não será por isso que você vai parar de acreditar. Você pode achar que sua familia é a mais complicada do mundo, a mais cheia de intrigas e problemas, mas serão eles que irão te guiar. E quando tudo parecer ser sentido (como esta pra mim agora) você irá olhar pro céu olhar para as estrelas e ter fé. E daqui á algum tempo, tudo que estou escrevendo vai fazer sentido, mas não pra mim, e sim pra você. E como sempre estarei aqui, e te mostrar o que é amizade.

Digo tais coisas por experiências próprias. E tudo isso que escrevi foi apenas desabafo. Agora resta de você tirar suas próprias conclusões, certo?

"Shrek: Se te tratei tão mal porque ainda está aqui?
Burro: É isso que fazem os amigos."

O papel da igreja não é aceitar a todos?!

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Carta fictícia

Eu poderia começar essa carta dizendo tudo que eu sinto ou o que um dia eu senti por você. E talvez até deveria pensar mais de duzentas vezes antes de escreve-la pra ti. Pois tenho medo de te deixar triste e confuso, mais do que já estás. Parte de mim queria que você estivesse aqui agora, para que eu pudesse compartilhar os sentimentos juntos, mas nós dois sabemos que isso é impossível. Então aqui estou escolhendo as palavras com lágrimas no rosto e com esperanças de que de alguma maneira você me entenda, e me desculpe pelo que vou escrever.


Você se lembra da primeira vez que nos vimos? Você vestia azul, e lentamente abriu um sorriso que me apaixonei tão rápido. Lembrei do quanto me senti confortavel conversando contigo naquela primeira noite. Nós vivemos algo maravilhoso, e quero que você nunca se esqueça disso. Você é raro e lindo. Durante esse tempo que estamos separados olhei para o céu a cada lua cheia e lembrei de tudo que passamos juntos. Peço desculpas se não conseguimos viver tudo aquilo que sonhávamos.
Há tantas outras coisas. Quando fecho os olhos vejo seu rosto, seu sorriso, me lembro das doces frases que você me dizia. E tais coisas ainda são reais pra mim. Mas as tantas coisas que uma vez elas trouxeram conforto, hoje provocam dor. Talvez tenhamos passado tempos de mais juntos, talvez fôssemos de mundos diferentes. Eu não sei. Realmente não sei. De algum modo, mesmo apaixonados, o tempo fez com que perdessemos a ligação mágica que nos manteve juntos.

Sei que parece uma desculpa, mas por favor, acredite em mim quando digo que não queria me apaixonar por outra pessoa. Não espero que me entenda, mas por tudo que passamos imagino que faça um esforço. Vou entender se você me disser que me odeia. Parte de mim também me odeia. Escrever esta carta me obriga a reconhecer isso.

Mesmo que não queira ler o final da carta (por raiva talvez), quero que você saiba que será sempre parte de mim. Você foi o primeiro homem que me apaixonei verdadeiramente. E não importa o que o futuro traga, você sempre será, e sei que minha vida é melhor por causa disso. Com lágrimas no rosto e aperto no coração estou lhe dizendo "adeus".
Sinto muito,
(Anônimo)

(Lembrando que, esta é uma carta fictícia, nenhum fato narrado aqui aconteceu de verdade.)

"Eu dizia que "gostava" de você, que sentia saudade de você, que eu precisava de você, que eu "não conseguia viver sem você". Mas não que era amor."
Grande, Caio Fernando de Abreu

domingo, 7 de novembro de 2010

sábado, 6 de novembro de 2010

Velha infância, Vida nova, Novos sonhos.

Estava com saudades de postar aqui texto meu. Passei uma semana tão insana. Tantas coisas aconteceram, mas nada me abalou.


Morei a minha infância toda em um outro lugar. Não era o lugar dos sonhos, nem ao menos um lugar bonito. Mas lá moravam as amizades da minha vida, amizades que levo comigo pra sempre, que eu sei que eles nunca em momento algum iriam me decepcionar ou fazer algo pra me magoar e se sentir superior.
Sempre fui uma garota sonhadora. Não falo apenas sobre fadas, mas sim sobre a minha vida. Eu sonhava com uma realidade que não era minha.

Um dia acordei, e uma noticia me abalou. E mais do que nunca eu precisava dos meus amigos. E eles estavam lá, não me deixaram nem por um segundo sozinha, a não ser quando eu pedia. Com o tempo, apesar de todos estarem do meu lado, eu percebi que não os teria pra sempre, que mais cedo ou mais tarde tudo iria mudar, coisas iriam acontecer em nossas vidas. E não foi diferente. Quando menos eu esperava cada um foi pro seu lado. Meus sonhos eram apenas sonhos. O que poderia me deixar feliz e me tirar de uma mera solidão eram apenas 3 palavras: Voltar para casa.

Anos depois conheci pessoas novas, que achei que pudesse os chamar de amigos, era um novo ambiente, uma nova vida. Parecia um momento ótimo para voltar a sonhar.
Mas não, nada foi como eu esperava. E você sabe quando a opção de estar sozinha não passa a ser uma escolha, é realmente frustrante. E mais uma vez, meus sonhos eram apenas sonhos, ou melhor, eram mentiras, pois passei tanto tempo sonhando e imaginando um mundo surreal, que não percebi a realidade desmoronando a minha volta.

E mais uma vez, na tentativa de encontrar pessoas amigas iguais as da minha infância, encontrei outras pessoas, que hoje estão comigo, que me fazem bem apesar dos pesares. E meu único objetivo é ser feliz.
Sinto falta daquele lugar aonde cresci, aonde aprendi sorrir, aonde tive minha primeira paixão, aonde esta meu coração e minha completa felicidade. Mas estou bem aonde vivo atualmente. Aliás descobri que qualquer lugar pode se tornar mágico, você só precisa fechar os olhos e sonhar.

"A prova que estou recuperando a saúde mental, é que estou cada minuto mais permissiva: eu permito mais liberdade e mais experiências. E aceito o acaso. Anseio pelo o que ainda não experimentei. Maior espaço psíquico. Estou felizmente mais doida."
Clarice Lispector

Palavras do PC


"Temos medo de nos foder. De falar coisa errada. De não falar nada. Temos medo de comprometimento, medo da solidão."

PC Siqueira

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Wish You Were Here

Se você soubesse o quão difícil é pra mim falar o que eu sinto.

Falar que eu gosto realmente de ti, falar que você foi o único que me aceitou do jeito que sou, que não reclamou das minhas atitudes; Você foi aquele que apesar de não aceitar sempre esteve do meu lado. E que apesar de vários vacilos meus sempre me desculpou e pelo menos tentou entender meus ideais.
Foram dois meses, dois meses que apesar dos pesares me fez muito feliz. Mas acho e sinto que esta na hora de dizer "tchau". Sinto que ambos não quer mais isso.
Apenas quero que se lembre do quando falei pra ti que independente do que à de vir nada mudará entre nós. Quero que me guarde contigo da mesma forma que levarei comigo esses dois meses.
Insanos dois meses!
Eu sei que você tem medo de falar sobre tais coisas pois eu também tenho. Talvez você tenha vivido uma experiência ruim (comigo talvez, pois como você mesmo diz :"acho que não era pra gente ter se conhecido, você é muito complicada") eu sei, eu também já vivi. Mas eu estou disposta, a qualquer coisa, se for pra ser contigo ou não, estou disposta. Quero que realmente me diga de verdade sobre o que tu realmente quer.
Eu já dei o primeiro passo (não canso de repetir isso pra ti) e conquistei o que eu desejava, e agora esta nas suas mãos dar o segundo passo.

Queria que você estivesse aqui esta noite.

"A verdade é que eu não sei ser feliz. Eu sou orgulhosa e teimosa e impaciente demais para aprender."
Renata Bezerra

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Sobre a saudade


Triste é dormir com os olhos cheios de lágrimas. Ter tanta coisa para falar. Tanto para pedir. E vacilar na hora do encontro. Não conseguir expressar o que sente. Solidão é implorar carinho para o ar. Passar os dedos nos cabelos e consolar a si mesmo. Ele virá.
Decepcionante é ansiedade que vira despedida. Todos os dias. Agonizar é ter que viver tudo várias vezes. Ansiar a felicidade chegar. Até a hora esperada. Que de hora não tem nada, vira momento e se vai."
Marina Sereno

(é tudo que eu queria dizer.)

Tecnologia do Blogger.

Template by:
Free Blog Templates