domingo, 20 de novembro de 2011

Remando contra a Maré

Por meio desta digo: Sinto sua falta.


Deus tira de nós o que mais amamos. Quando menos esperamos, e sem nenhum aviso. E a culpa? A culpa é da vida, que tem início, meio e fim. 
A minha culpa esta apenas em amar tanto, e sentir tanto a perda de alguém. Mas o tempo é o remédio, e nele conquistamos o consolo, com ele pensamos nos bons momentos.
E no fim apenas a saudade e uma certeza: Não importa aonde esteja, estará sempre comigo.

Dizem por ai, que tudo isso vai passar. Que ainda esta cedo, por isso dói tanto. Mas eu digo que não, não vai passar, a marca da sua ausência, vai permanecer pra sempre. Os lugares que frequentávamos não é mais o mesmo, aliás, nunca será mais o mesmo. Ouvir as novas músicas já não tem mais a mesma graça, quando assisto "two and a half men" já não dou mais aquelas risadas, ouvir "Eminem e Felguk" me fazem demais lembrar você. Não tenho mais aquela vontade de ir pra festas, e raves ! Você me deixou, e contudo, levou parte da minha felicidade. Ir na sua casa só me faz querer mais e mais encontrar você.
Quando o São Paulo perde já não tem mais graça zoar e provocar, pois você não esta aqui pra me xingar e me morder.

O nosso pra sempre, vai eternizar, eu nunca vou esquecer.

Aquelas frases, "quer uma medalha?", "bacana hein", "ei ei ei gracinha" , hoje não ditas por você, já não tem o menor sentido. Esta difícil continuar sem você, sem seu sorriso, sem seu abraço, sem sua mordidas. Hoje beber Absolut já não dá mais a mesma loucura. Hoje sem você, são poucas as coisas que fazem sentido.
Ainda que todos me abracem e digam que estariam aqui pra tudo que eu precisasse, eu ainda vou me sentir sozinha. Pois só o seu abraço me confortaria nesse momento.

Deixo bem claro, que nada disso é um Adeus, e sim um Até logo. Guarde um lugar pra mim, ao seu lado e ao lado do nosso Deus.
É uma nostalgia, um acumulo de lembranças, uma louca vontade de reviver tudo, peço pra Deus todas as noites nem que seja por 5 minutos, que eu possa te ver novamente, e ganhar um abraço, aquele abraço magrelo!
Tem sido tudo tão quieto desde que você se foi.

Termino esse post, agradecendo por tudo que passamos, por todos os sorrisos que você me proporcionou. Por todos os abraços, por ter me ajudado quando eu precisei, por ter sido um companheiro, um amigo, um parceiro. Tenho orgulho em dizer que fiz parte da sua vida, em dizer que me apaixonei por você, em dizer que eu te amo muito!
Há quem diga que Deus só quer ao lado dele os melhores! Só pessoas boas, por isso ele te quis assim tão cedo. Não deixe de me guiar nem por um segundo, não saia do meu lado, tá? Pois você nunca sairá do meu pensamento, e do meu coração.
Nos vemos em breve meu chatice, Até logo!
08/12/1990 - 27/08/2011
Bruno Henrique Lima da Costa, Bruno Parks!
Disse Deus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá.

  

2 Deixe seu comentário aqui (::

Renata disse...

Uma verdadeira homenagem, e também uma forma de mostrar o quanto ele significou. Vim conhecer o blog e fiquei impactada com esse post logo de cara... Carregado de despedida, de afeto...

Vou seguir porque pretendo voltar SEMPRE!
Fiquei fascinada com seu blog

http://natealves.blogspot.com.br/

Anônimo disse...

Um coração em busca de paz...Espero que ja esteja bem!

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.

Template by:
Free Blog Templates